Sunday, September 04, 2011

SÃO PAULO
TEMPORADA 2015
TEATRO RUTH ESCOBAR
RUA DOS INGLESES, 209 - BELA VISTA
Até 26/04

Infantil
Se Essa Rua Fosse Minha - Espetáculo de Brincar
Domingos 17h30


Wednesday, May 12, 2010

Wednesday, September 23, 2009

PROGRAMAÇÃO

São Paulo - até 26/04
Se Essa Rua Fosse Minha
Espetáculo de Brincar 
Domingos 17h30 

Teatro Ruth Escobar 
Rua dos Ingleses, 209 - Bela Vista 

(11) 982497839 (tim) 

Ingressos R$40
Leve-nos para sua festa ou evento


Curitiba
Festival de Teatro de Curitiba (Março)

http://festivaldecuritiba.com.br/atracao/1662/Fringe/SE-ESSA-RUA-FOSSE-MINHA-ESPETACULO-DE-BRINCAR

Saturday, August 15, 2009

PONTINHO DE CULTURA

No dia 13 de agosto de 2009 o projeto recebeu o
PRÊMIO PONTINHOS DE CULTURA,

concedido pelo Ministério da Cultura!!!


Saturday, July 01, 2006

SE ESSA RUA FOSSE MINHA - ESPETÁCULO DE BRINCAR

video


BRINCANDO COM O FOLCLORE RECEBEU O "PRÊMIO LUDICIDADE 2008"

SENDO PROMOVIDO A

"PONTINHO DE CULTURA"

O PROJETO RECEBEU, TAMBÉM O PRÊMIO

"CULTURAS POPULARES - 2007"

EM SETEMBRO - RECIFE - SALVADOR - GOIÂNIA - CCBB ITINERANTE!!!


Wednesday, June 21, 2006

BRINCANDO COM O FOLCLORE - O PROJETO


O PROJETO SE REALIZA EM TRÊS FOCOS DE AÇÃO:

· Apresentação do ESPETÁCULO
“SE ESSA RUA FOSSE MINHA – ESPETÁCULO DE BRINCAR”
Uma peça de teatro infantil totalmente interativa na qual os espectadores assistem à história “brincando” todo o tempo junto aos atores de brincadeiras colhidas do folclore infantil brasileiro.

· Distribuição de JOGO
“BRINCANDO COM O FOLCLORE”
Um brinquedo de tabuleiro e cartas + cd (com brincadeiras, cantigas de roda e acalanto), que convidam as crianças a cantar, recitar, jogar e vivenciar brincadeiras do folclore infantil brasileiro enquanto jogam.

. Realização de DOCUMENTÁRIO
"BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS - A INFÂNCIA BRASILEIRA"
Documentário (Em fase de captação de imagens) sobre a brincadeira da criança brasileira - Digital - Curta-metragem

O ESPETÁCULO


O ESPETÁCULO

Se ESsA Rua FOSse MInhA - EsPETácUlo dE BrinCAR


Durante o espetáculo, totalmente interativo, os espectadores são convidados a brincar com os atores, de brincadeiras folclóricas que fizeram parte da infância de seus pais.

Com a montagem deste espetáculo, a Palco Produções envereda mais uma vez pelo caminho da pesquisa e da experimentação, ao trazer a platéia ao palco, durante quase toda a peça.

Buscando um caminho de comunicação espectadores/atores em um texto construído quase na íntegra de ditos populares, costumes, brincadeiras e canções da cultura popular brasileira.

Com texto de Paula Giannini e direção de Amauri Ernani “SE ESSA RUA FOSSE MINHA – ESPETÁCULO DE BRINCAR” é um resgate do universo folclórico infantil brasileiro, apresentando antigas brincadeiras de rua, cantigas de roda e de acalanto, costumes populares e de tradição oral.

A peça, que podemos chamar de “espetáculo brincante”, é totalmente interativa, fazendo com que os espectadores experienciem o “brincar” junto aos atores no palco. (brincadeiras folclóricas que fazem e/ou fizeram parte do universo infantil brasileiro).

O espetáculo é o resultado prático de um trabalho baseado em pesquisa na área do folclore infantil brasileiro desenvolvido pela equipe da Palco Produções, sob coordenação do Folclorista Inami Custódio Pinto e de Paula Giannini (autora do texto).

O trabalho empolga equipe artística e platéia ao propor a participação direta dentro de uma experiência que podemos chamar de “espetáculo-jogo” ou “espetáculo-brincante”:

Uma experiência de interatividade que apresenta às crianças a riqueza da gama de brincadeiras de rua do folclore brasileiro infantil e proporciona aos adultos um mergulho de volta a sua infância. Durante o espetáculo, é compartilhada entre pais, avós, filhos e netos a experiência do brincar junto aos atores.

Apresentando e resgatando uma seleção de cantigas de roda e acalanto, e, brincadeiras brasileiras surgidas em diferentes estados brasileiros através de diferentes veias étnicas de oirigem: “Se Essa Rua Fosse Minha” – “Histórias Sem Fim” – “Dorme Suzana” – “Cabra Cega” – “Cinco Marias” – “Cataflau” – “Elefante Colorido” – “Alecrim Dourado” – “Encontrar figuras nas nuvens” – “Já Quem Pô” – “Carneirinho Carneirão” – “Macaco Foi à Feira” – “Elástico” – “Escravos de Jó” – “Pipa” – “Batatinha Frita 1, 2, 3” – “Mamãe Posso Ir” - “Carrapato Vai-te Embora” – “Bem-me-Quer, Mal-Me–Quer” – “Sapo Cururu” – “Teresinha de Jesus” – “Salada Mista” – “Mulher Rendeira” – “Amarelinha” – “Passa-Passa Gavião” – além de muita música, ditos populares, adivinhas, versinhos, parlendas, trava-línguas, etc.

SINOPSE


SINOPSE

A HISTÓRIA


No espetáculo, “Teresinha de Jesus”, “Pai Francisco” e “Alecrim Dourado” (extraídos do folclore infantil em diferentes raizes folclóricas – raiz lusa – indígena e afro-brasileira) são três personagens “brincantes”, com diferentes origens e realidades culturais, mas que se reúnem todos os dias na rua onde moram para brincar. Enquanto brincam eles tecem reflexões e comentários sobre a vida, e, sobre a experiência única que é crescer, amadurecer.

O TEXTO

O Texto de Paula Giannini constrói a história de forma delicada, criativa e ágil, envolvendo o espectador na peça que, às crianças, propõe um novo mundo repleto de brincadeiras e, aos adultos, um mergulho na memória de brinquedos que fizeram parte da infância brasileira desde sua origem.

O texto é construído quase na íntegra com ditos populares, cantilenas, costumes, cantigas e crendices populares. Costurando o caminho dos personagens através de brincadeiras anunciadas (selecionadas, classificadas e ordenadas por faixa etária) que vão surgindo enquanto os personagens “crescem”: primeiras brincadeiras, segundas brincadeiras, brincadeiras de crescer e últimas brincadeiras, afim de delimitar o tempo passando e a diferença entre brincadeiras realizadas desde a primeira infância até a pré-adolescência.

A trama, conduzida de maneira não convencional sugere o dia a dia dos personagens, seus conflitos, problemas e alegrias em textos inseridos em meio às brincadeiras dos três amigos, que se encontram todos os dias para brincar na rua em que moram.


A DIREÇÃO

A direção, de Amauri Ernani trabalha com os atores como figuras atemporais que cantam, dançam e brincam interagindo diretamente com os espectadores durante todo o espetáculo, buscando desta forma uma maior cumplicidade entre artista e platéia, bem como entre a platéia como um todo; transformando os três personagens do texto em “brincantes”. Personagens que, juntos, enquanto jogam com o “ser criança” descobrem o mundo, sofrendo, questionando, aprendendo e principalmente brincando, de brincadeiras eternas, aprendidas de seus pais, que aprenderam de seus pais, que aprenderam de seus pais...

A MÚSICA

A seleção musical é uma coletânea de cirandas infantis arranjadas pelo músico e pesquisador musical Ângelo Esmanhotto (pós graduado em música clássica indiana e que, no Brasil, trabalha em pesquisa das similaridades entre cantigas de roda brasileiras e mantras indianos), que também assina a direção musical do espetáculo e do cd para cantar – parte integrante do jogo.

ADEREÇOS E FIGURINOS

Os adereços de Andreza Crocetti e os figurinos de Tony Lucas sugerem o recorte e a colagem de cores e brincadeiras apresentadas, ilustrando a riqueza do folclore brasileiro.

Os adereços são muitas vezes manipulados pela platéia durante as brincadeiras, e, os figurinos homenageiam os folguedos brasileiros, sem situa-los regionalmente.


O ELENCO

No elenco carioca estão Paula Giannini, Amauri Ernani, Andreza Crocetti, Edson Vanzo e Juscelino Antunes, do elenco fixo da Palco Produções, que vem, a cada nova montagem da companhia, integrando um primoroso trabalho na área infantil (Uma Estrela Me Contou... História da Arte Para Crianças” – Mostra Oficial no Festival de Teatro de Curitiba, “A Bela e a Fera – Poesia para Crianças”, dentro do Projeto “Teatro e Literatura”, que além da apresentação do espetáculo infantil, todo composto em versos, distribuiu mais de 3.000 livros contendo dramaturgia para crianças, –, além de “Chapeuzinho Vermelho” e “João e Maria”, estes dois últimos utilizando a técnica de bonecos phantom).

O QUE DISSE A CRÍTICA


O QUE DISSE A CRÍTICA

Da Pesquisa

“Se essa rua fosse minha - Espetáculo de brincar, em cartaz no Teatro Ipanema, exibe um trabalho sério de resgate das cantigas populares e brincadeiras infantis desenvolvido por Inami Custódio Pinto e Paula Giannini.”


“Trata-se de um típico trabalho de grupo de pesquisa, dentro do projeto chamado Brincando com o Folclore, que eles mesmos chamam de teatro-arte-educação-música”
(Fonte: Carlos Augusto Nazareth” – Jornal do Brasil 30/11/04)

Da Proposta (Arte-educação)

“O trabalho do grupo é de arte-educação apresentado no palco. Tem atores-animadores à vontade em cena, em sua tarefa de trazer e levar crianças ao palco, brincar, entreter.
As crianças sobem ao palco gostam e aproveitam...”
(Fonte: Carlos Augusto Nazareth” – Jornal do Brasil 30/11/04)

“Se Essa Rua Fosse Minha Espetáculo de Brincar tem ingredientes para divertir crianças e adultos que se interessem em conhecer e participar de antigas brincadeiras”
(Fonte Marília Sampaio – Jornal O Globo 30/01/05)

Música e direção

“A trilha sonora, de Ângelo Esmanhotto, é de qualidade, com belos arranjos para as tradicionais cantigas infantis. A direção de Amauri Ernani tem um desenho cênico claro, limpo, com boa movimentação.”
(Fonte: Carlos Augusto Nazareth” – Jornal do Brasil 30/11/04)


“A trilha sonora de Ângelo Esmanhotto está bem organizada e a direção de Amauri Ernani , coerente com a proposta da companhia...”
(Fonte Marília Sampaio – Jornal O Globo 30/01/05)

Da Estética

“Simples, o espetáculo exibe uma estética adequada a sua proposta. Os figurinos, de Tony Lucas, remetem aos folguedos do interior do país sem se prender a uma referência mais específica a qualquer região, o que vai ao encontro da brasilidade sem regionalismos que o espetáculo busca. E que o próprio cenário reforça, quando se utiliza do brasileiríssimo verde e amarelo como fundo.”
(Fonte: Carlos Augusto Nazareth” – Jornal do Brasil 30/11/04)

“Os figurinos de Tony Lucas, bastante coloridos, são apropriados para a montagem, assim como a iluminação de Adriano Fabrício e Paula Giannini”
(Fonte Marília Sampaio – Jornal O Globo 30/01/05)

Do Elenco

“Os atores não só interpretam cantigas de roda e acalanto, como também convidam adultos e crianças para subirem ao palco e participarem de antigas brincadeiras de rua...” Os atores saem-se bem na tarefa de conduzir a história e ao mesmo tempo interagir com o público...”
(Fonte Marília Sampaio – Jornal O Globo 30/01/05)


“Atores-animadores à vontade em cena, em sua tarefa de trazer e levar crianças ao palco, brincar, entreter...”

“As brincadeiras e as cantigas são apresentadas pelos atores Paula Giannini, Amauri Ernani e Eris de Souza, que cantam, dançam...”
(Fonte: Carlos Augusto Nazareth” – Jornal do Brasil 30/11/04)


Da Interatividade

“Fato muito curioso é a empolgação dos adultos em participarem dos jogos...”
(Fonte Marília Sampaio – Jornal O Globo 30/01/05)


Da Produção

“A Palco Produções não trabalha somente para crianças, mas suas incursões ao mundo dos pequeninos são fantásticas...”(fonte: Gazeta do Povo – caderno G – Cristiano )

CRÍTICA POPULAR



CRÍTICA POPULAR

ALGUNS COMENTÁRIOS COLHIDOS EM ESCOLAS E ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA À INFÂNCIA QUE PARTICIPARAM DO PROJETO

“Trabalho Excelente” – Marize da Silva – Centro de Cidadania Rinaldo Delamare – Rocinha – Rio de Janeiro

“O envolvimento das crianças nas brincadeiras infantis é algo mágico...” - Sandra Carvalho - Escola Municipal Umuarama – Curitiba

“Parabéns pelo trabalho. É de pessoas assim que se faz um mundo melhor” – Roseli Alves – Escola Municipal Vila Sanan - Curitiba

“Espetáculo é de grande valia , para incentivar as crianças a participarem de atividades lúdicas e recreativas, e também resgate das cantigas de roda” – Luzia da Silva - Núcleo Regional Bairro Novo – Fundação Cultural de Curitiba

“Criativo e inteligente” – Silvia Andréia – Cei Prof. Lauro Esmanhoto. - Curitiba

“Espetáculo maravilhoso que contemplou os projetos lúdicos do CMEI” – Leda Gonzales – Centro Municipal de Educação Infantil Vila Rigoni - Curitiba

“Agradeço aos artistas pelo excelente espetáculo. Acredito que as crianças puderam relembrar e até mesmo vivenciar pela primeira vez muitas brincadeiras folclóricas” – Cleuci Veloso – Cei Augusto Cesar Sandino - Curitiba

“A peça apresentada teve boa aceitação, tanto por parte dos alunos quanto por parte dos professores” – Maria de Cássia Ribeiro – Escola Municipal Margarida Orso Dalagassa - Curitiba

“O espetáculo é lindo, coincide com nosso trabalho em sala , resgatando brincadeiras folclóricas , cantigas de roda e brincadeiras com os pais”. – Edna Schneider – Cei José Lamartine de O. Lyra - Curitiba

“Foi um ótimo espetáculo, onde houve resgate de brincadeiras infantis (folclóricas) – Alcides José de Carvalho – Colégio Estadual Emílio de Menezes - Curitiba

“ Parabéns pelo trabalho , em especial ao resgate das brincadeiras da infância. (Nossa, quantas brincadeiras vividas por nós educadores!!)” – Sônia Catini de Lima - Centro Municipal de Educação Infantil Vila Real - Curitiba

“Peça Interativa muito criativa , cativou as crianças, que adoraram...” Beatriz Ribeiro – escola Municipal E. E. Ali Barki - Curitiba

“Parabéns pelo trabalho bastante significativo para a preservação da memória cultural referente ao acervo da Cultura Corporal – Cantigas (de roda) infantis e brincadeiras tradicionais” – Celia Regina Assumpção – Escola Municipal Raul Gelbeck

“Agradecemos pelo espetáculo que nos apresentaram , proporcionando meios para resgatarmos as brincadeiras que nos fazem bem” – Edite Mendes – Escola Municipal Dom Bosco - Curitiba

“A apresentação foi ótima, despertando o interesse a admiração de todos” – Júlia Soberay – Escola Municipal Papa João XXIII - Curitiba

“Foi um teatro muito legal que relembra brincadeiras antigas que poucas crianças de hoje brincam ...” Joana / Cilene – Creche Josefina Rocha - Curitiba

“Para nós foi motivo de grande satisfação, pois as crianças gostaram muito e os objetivos foram atingidos” – Maria Salete Kalhmann – Rede Feminina Do Hospital Erasto Gartner - Curitiba

AS BRINCADEIRAS


BRINCADEIRAS E CANTIGAS INTEGRANTES DO ESPETÁCULO:

“Se Essa Rua Fosse Minha” – Versão do sudeste brasileiro
“Histórias Sem Fim” – “O Caranguejo” Origem Nordestina
“Dorme Suzana” – Versão do Estado das Alagoas
“Cabra Cega” – cantiga inicial versão do centro-oeste brasileiro
“Cinco Marias” – brincadeira de origem luso-brasileira
“Cataflau” – Canção onomatopáica indígena de ninar - Piauí
“Elefante Colorido”
“Alecrim Dourado” – Versão Parananense
“Encontrar figuras nas nuvens”
“Já Quem Pô”
“Carneirinho Carneirão”
“Macaco Foi à Feira” – Versão do Nordeste Brasileiro
“Elástico” - versão do sudoeste com variações nordestinas
“Escravos de Jó” – Versão Paranaense
“Pipa” ou “Raia”
“Batatinha Frita 1, 2, 3” – Versão do sudeste brasileiro
“Mamãe Posso Ir” - Versão do estado do Rio de Janeiro
“Carrapato Vai-te Embora” – Versão Pernambucana
“Boneca de Pano”
“Bolinha de sabão”
“Bem-me-Quer, Mal-Me-Quer”
“Sapo Cururu” – Versão do Estado de São Paulo
“Teresinha de Jesus” – Versão do Estado do Rio de Janeiro
“Salada Mista” – Versão do Estado do Rio de Janeiro
“Peteca” – Resgate da origem indígena do brinquedo
“A Canoa Virou”
“O Que é – O Que é” – ou adivinhas
“Cavalinho de Pau”
“Fui à China Lá” – Versão Paranaense
“Mulher Rendeira” – Versão Pernambucana
“Amarelinha” – Resgate da Origem egípcia (primeiro registro de surgimento do jogo)
“Passa-Passa Gavião”
“Se Eu Fosse Um Peixinho” (integrado em poutpurri)
“Pai Francisco” ((integrado em poutpurri)

Além de:
Muita música
Ditos populares
Resgate de crendices
Versinhos ou quadrinhas
Parlendas
Trava-línguasDepoimentos de crianças

O JOGO


O JOGO

Além da apresentação do espetáculo, a Palco Produções produziu e distribuirá aos espectadores do Projeto, jogos compostos de tabuleiro e cartas + cd (cirandas, poesia e cantigas de roda), que convidam as crianças participantes a vivenciar brincadeiras folclóricas enquanto percorrem uma espécie de gincana da tradição popular brasileira.

O Jogo foi concebido por Paula Giannini (autora do texto) e propõe aos jogadores uma aventura no universo dos personagens apresentados durante o espetáculo, realizando, em casa ou nas escolas e entidades participantes do projeto, atividades práticas que vão do cantar músicas folclóricas (o jogo é composto também por cd com 16 faixas interativas) à realização de tarefas e à participação em brincadeiras individuais e coletivas. Só após a realização dos jogos folclóricos é que a criança vence uma etapa no jogo e pode pular para uma nova casa no tabuleiro. Vence o jogo aquele que conseguir percorrer todas as etapas de “Brincando com o Folclore” chegando a casa de número 93.

BRINCADEIRAS E CANTIGAS INTEGRANTES DO JOGO

Além de todas as brincadeiras integrantes do espetáculo,

Jogo da forca - Cama de gato - Bola de Gude – Pião – Catavento - Jogo da velhaNovos Trava línguas - Novas quadrinhas - Cantigas de roda - Cantigas de Acalanto – Origens – Curiosidades

FICHA TÉCNICA


FICHA TÉCNICA
TEXTO – PAULA GIANNINI
DIREÇÃO – AMAURI ERNANI
PESQUISA – INAMI CUSTÓDIO PINTO E PAULA GIANNINI


ELENCO SÃO PAULO
Andreza Crocetti e Sido Calesso
Stand by - Paula Giannini e Amauri Ernani 

ELENCO CURITIBA
EDSON VANZO
FERNANDA 

ALINE

TRILHA SONORA – ÂNGELO ESMANHOTTO
TÉCNICA – MARINA CROCETTI

SERVIÇO E AGENDA



“SE ESSA RUA FOSSE MINHA - ESPETÁCULO DE BRINCAR”
 
ESPETÁCULO INFANTIL INTERATIVO
DURAÇÃO: 60 MINUTOS



“JOGO BRINCANDO COM O FOLCLORE”
JOGO CONTENDO TABULEIRO
CARTAS
CD PARA CANTAR (16 FAIXAS)

CONTATO E LINKS PARA NOSSOS ESPETÁCULOS E PROJETOS



PALCO PRODUÇÕES
(41) 91988809 (VIVO)
(011) 23692280 e 982497839 (TIM) 


LINKS PARA NOSSOS PROJETOS E ESPETÁCULOS


www.casaltpm.blogspot.com - BLOG DO ESPETÁCULO "CASAL TPM"

www.seessaruafosseminha.blogspot.com - BLOG DO ESPETÁCULO "SE ESSA RUA FOSSE MINHA - ESPETÁCULO DE BRINCAR"


www.chapeuzinhophanton.blogspot.com - BLOG DO ESPETÁCULO INFANTIL "CHAPEUZINHO VERMELHO EM TÉCNICA PHANTON"


www.ograndemagico.blogspot.com - BLOG DO ESPETÁCULO INFANTIL "O GRANDE MÁGICO"

www.revivercentrohistorico.blogspot.com - BLOG DO PROJETO "REVIVER" INI E AMAURI ERNANI